Anita Vai ao Mel 5

Depois do pouco sofrido empate, há que afogar as mágoas nas 13 minis que ainda sobram na grade. A sugestão do blog é mais uma hora de novidades, 15 escolhas para um set que já parece sofrer dos efeitos do calor tropical.

Os destaques vão para o regresso dos Blonde Redhead com a viciante Here Sometimes, a servir de aperitivo para Penny Sparkle, novo album a sair em Setembro. Sublinha-se também o soberbo Midnight Colour de Ital Tek, a destilar morangos e mel nos amplos vasilhames do idm, sempre a precisarem de um pouco de alma. Lá mais para o fim, o regresso dos SALEM com King Night, claramente um dos melhores proto-sacrilégios do grupo.

Esta semana confirmam-se o folk de The Tallest Man on Earth e a faixa titulo para o novo Arcade Fire, celebram-se a saida do video para Celestica dos Crystal Castles e faz-se apontamento para o regresso de Ariel Pink a Portugal, já daqui a umas horas.

Estas são as propostas do Anita para o inicio do Solstício de Verão, que, pelo tom geral da coisa, assumem com total orgulho a deliciosa preguiça tropical.

Downloadem Anita Vai ao Mel 5 ou streamem já aqui em baixo.

1.The Tallest Man on Earth – Burden of Tomorrow

2.Arcade Fire – The Suburbs

3.Ital Tek – Moment In Blue

4.HEALTH – Die Slow (Tobacco Remix)

5.Ariel Pink’s Haunted Graffiti – The List (My Favourite Song)

6.Emeralds – Candy Shoppe

7.Kid Cudi –  Revofev

8.Tame Impala – Solitude Is Bliss (Canyons Remix)

9.Blonde Redhead – Here Sometimes

10.Cate Le Bon – Hollow Trees House Hounds

11.St.Vincent – Actor Out Of Work

12.Crystal Castles – Celestica

13.Salem – King Night

14.Janelle Monáe – 57821 (feat.Deep Cotton)

15.Wild Nothing – Chinatown

Crystal Castles – Celestica (video)

Depois dos mais recentes fiascos, é desta que os Crystal Castles se mantêm no Anita Vai ao Mel, diz que é legal. O vídeo para Celestica acaba de rebentar e promete inspirar planos para escapadas góticas adolescentes, em fins de semanas entre os testes.

Os Crystal Castles voltam a Portugal a 4 de Novembro,  no Sá da Bandeira (Porto), bilhetes à venda a 23 euros, nos sítios do costume.

Anita Vai ao Mel 4

Primeiro que tudo, Sjambok não é um ritual, é um objecto. Culpo-te a ti, Vodafone. Vamos deixar essa questão para trás de nós.

Numa semana menos de descobertas e mais de confirmações, ouvem-se as bandas que têm feito as delicias por aqui nas ultimas duas semanas – sim, não houve mesmo podcast a semana passada, :(. Celebram-se agora o regresso dos Arcade Fire, com mais dois aperitivos para o futuro Suburbs (conferir os outros aqui e aqui), a sair em Agosto. Quem regressa também com novos sons é Iamamiwhoami, ainda sem um único passo em falso numa “carreira” que tem tudo para correr mal, assim como Theophilus London, a apresentar nova mixtape.

No campo das confirmações, 0 genial II de Clubroot, entre o dubstep via Burial e o quarto da tua mãe; Caddywhompus com Remainder, a destruírem o post-rock de vez, queira deus; The Tallest Man on Earth a querer ser o primeiro toureiro emo.

Destaques do blog são claro os Indian Jewelry -witch pimba – e Pregnant, um projecto que tinha ficado de fora do programa anterior, porque deus inventou o tempo. Em forma de justiça popular, ouvimos hoje uma para Ike Wimin e outra para Liquidation on Swans, ambos de 2009.

Lá pelo meio, e em jeito de recordação, o épico funk-depressivo dos of Montreal The Past Is a Grotesque Animal, peça fundamental na obra prima Hissing Fauna, Are You The Destroyer, que muita pose poderia ter feito correr não fossem os seus 14 minutos de duração – que aqui passamos na sua integra gloriosa.

Entretanto, voltou a net e eu não fiz mais nada. :(

Downloadem Anita Vai ao Mel #4 ou streamem em baixo.

1.Woman Year – Bust Doubt (May Peace Bewitch You)

2.Indian Jewelry – Look Alive (Totaled)

3.Iamamiwhoami – n

4.Clubroot – Sjambok (II)

5.Caddywhompus – At Bay (Remainder)

6.The Tallest Man On Earth – King of Spain (The Wild Hunt)

7.Arcade Fire – Ready To Start (Suburbs)

8.of Montreal – The Past Is a Grotesque Animal (Hissing Fauna, Are You The Destroyer?)

~35.20~

9.Theophilus London – I Want You (Marvin Gaye Cover) (I Want You)

10.Space Dimension Controller – Spanner Cord (Monolith Remix) (Unidentified Flying Oscillator)

11.Pregnant – Always Ocean w_u Conch (Ike Wimin)

12.Pregnant – Liquidation on Swans (LIQUIDATION ON SWANS)

13.Information – Biomechanics by Accident (Biomekano)

14.Young Man – Home Alone (Boy)

Arcade Fire – Ready to Start / We Used To Wait

E saíram mais duas. A colheita para The Suburbs, a sair no principio de Agosto, já está a devolver aos Arcade Fire um trono que parece ter sido criado só para os seus ilustres traseiros: ao quarto som (depois de The Suburbs e Month of May) surgem agora Ready to Start e We Used to Wait, as duas do melhor que já ouvimos da banda.

The Suburbs promete ser diferente no seu todo – ainda estamos à espera de um novo hino – mas a nível individual cada um destes temas é puro ouro Arcade Fire, ficando a esperança de que este modelo de promoção do álbum nos revele ainda, pelos menos, mais duas pepitas. Mas aí já nos estaríamos a esticar.

Arcade Fire “Ready To Start” by OctopusWindmill

Arcade Fire-We Used to Wait For it by stripeyjumper

Indian Jewerly – Look Alive (video)

Os Indian Jewerly são Legião.

Dizem no site

“INDIAN JEWELRY is from Houston Texas.
Currently we are engaged in the following projects. Persuasion. Securing a home for the Girlgang Library. “Swamp Bats.” Continued studies: Tidal Economics.
From 2002 to 2004 we toured and recorded as NTX+ELECTRIC, TURQUOISE DIAMONDS, the CORPSES of WACO, and the PERPETUAL WAR PARTY BAND.
We come from the SWARM OF ANGELS.”

Eu digo que TOTALED é o vício da semana e que ainda não vi o vídeo para Look Alive do principio ao fim. Mas vi quase tudo.

Este fim de semana: WARFACE e fuga aos Santos!

A minha relação com os Santos Populares é de evitação cordial. Ficou acordado eu não os lixar conquanto não me lixem  eles a mim: simples aperto de mão e seguimos as nossas vidas. Mas esse contracto falha por não ter qualquer forma de controle ou fiscalização que se veja, pelo que ambas as partes entram rapidamente em troca de galhetas a qualquer oportunidade: Eles roubam-me o Bairro Alto, eu falo mal das multidões, cheiros e geral desconforto da “festa”.

Perfeitamente ciente da desproporção de forças, criei o hábito de ficar por casa(s) na noite infernal, pelo que Sexta-Feira terá de ser de ouro, para compensar um sábado a combater alergias aos gatos dos amigos.

Felizmente, os WARFACE pensaram na minha causa e decidiram organizar mais um festão dubstep no Europa. As características repetem-se: bass culture, bom gosto, entrada acessível, bom soundsystem. O sonoro está a cargo de deckjack em b2b com siner, mind(vindo do uk/nz), rastronaut e, claro, voodoo kid em b2b com VinZ.

Duas batalhas e dois one man massacres para meter a noite a andar até às 5 da manhã, depois continua na rua quem quiser.

No final, entre táxis e caixotes do lixo poderão ver um Kadgi receoso, já imaginando ao longe o som das romarias…

Ariel Pink’s Haunted Graffiti / Rockin’ Ramrods – Bright Lit Blue Skies (video)

*UPDATE*: entrada a 8€. Calha bem, por causa da crise. Até lá?

O lançamento do vídeo oficial para Bright Lit Blue Skies é excelente oportunidade para fazer lembrar que Ariel Pink e os Haunted Graffiti voltam a gritar em Portugal já no próximo dia 25 de Junho no Espaço M (antiga Casa d’Os Dias da Água). Não fazia ideia do que era o Espaço M até ler o anuncio da Filho Único, mas parece que a coisa vai ser esotérica. Fica o mapa do sitio e a promessa de update, assim que sair o preço de entrada. Por enquanto, o vídeo para a cover dos Rockin’ Ramrods, segunda faixa do excelente Before Today, novo dos Ariel Pink’s Haunted Graffiti.

Como bónus fica o original, os Rockin’ Ramrods em 76.